Tendo em vista que existem muitos modos de meditação e alguns com objetivos, princípios e práticas bem diferentes do nosso modelo, estamos apresentando um modelo básico para quem não tiver familiaridade com a meditação ativa.

O primeiro passo para uma meditação ativa é a definição do objetivo. Qual o roteiro que se quer seguir ou onde se quer ir, isso é muito importante a medida que uma meditação ativa é uma meditação de obtenção de conhecimento, se você vagar à deriva pode acabar deixando-se guiar até onde não deseja.

A segunda etapa é a escolha de um local confortável e silencioso.

Em seguida você deve se sentar ou deitar, sem posições mirabolantes ou desconfortáveis, você deve estar em uma posição que não gere dores ou distrações.

Então se inicia o relaxamento do corpo e a respiração profunda para se entrar em um estado de transe propício à meditação ativa. Só então você começará a ver com sua mente (é o mesmo mecanismo que usamos ao sonhar, só que temos consciência e controle de nossas ações nela).

Após terminada a meditação programada, é necessário voltar até o início de onde você começou a visualização, se tiver se deslocado, pelo mesmo caminho, e só então começar a recobrar a consciência do corpo antes de abrir os olhos.