Por Marina Storino Holderbaum

Em seu artigo sobre a relação do poeta e seu rei no Medievo Irlandês, Pádraig A. Breatnach define o termo ollamh, como um título dado ao fili (poeta) de mais alto grau, embora ele possa adquiri-lo através de sua nomeação, por um Rei, como ollamh flatha (‘Chief’s poet’ ou ‘poeta dirigente’) mesmo antes de completar seu treinamento. Ele afirma ainda que sendo o ofício de poeta uma profissão passada de geração em geração dentro das famílias letradas, e, o patronato, uma forma de aquisição de poder e valor de honra, já que o poeta teria valor igual ao do Rei a quem serve, as disputas entre elas eram frequentes e nem sempre se restringiam apenas às sátiras.

A relação entre o Rei e o ollamh flatha por meio de um acordo mútuo de troca de presentes é o foco principal de estudo de Breatnach. Segundo ele, este contrato se assemelha a um “contrato de casamento”, no qual ambos têm obrigações em relação ao outro. Por um lado o poeta teria certos privilégios a exigir do Rei, como o direito de sentar ao seu lado e beber do mesmo cálice que ele durante as cerimônias, as quais eram prerrogativas atribuídas a Ériu, aqui representando a noiva do Rei enquanto personificação da soberania durante a cerimônia de coroação. Em contrapartida, o poeta tinha o dever de agir como negociador, em favor de seu Rei, quando necessário, além de ter a obrigação de produzir um poema para cada uma das ocasiões oficiais, embora sua produção enquanto poeta não se limitasse apenas a essas ocasiões.

O poeta seria tanto um sinal de status, pois eram reconhecidos por sua “arrogância” e exigências extravagantes, como uma fonte de prestígio para o Rei, já que era deles a responsabilidade de enaltecer e espalhar as vitórias e virtudes deste. Não era incomum o poeta cair em prestigio com seu Rei, diz o autor, e se ele não conseguisse recuperar sua confiança este contrato podia ser cancelado e o poeta poderia ser substituído por um sucessor à altura.

Referência Bibliográfica:

BREATNACH, Pádraig A. The Chief’s Poet in Proceedings of the Royal Irish Academy, Section C: Archaeology, Celtic Studies, History, Linguistics, Literature, vol. 83C. Royal Irish Academy, 1983.