Por Matheus Velozo

Guarda da chama por 9 dias (não fazer com velas, usar gravetos + caldeirão).
(guardar um pouco das cinzas)

Ritual ao pôr do sol

VÉSPERA DE OIMELC

Colher água da fonte (com uma oferenda a Brigid na fonte)
Usar esta água para hidratar o trigo para crossbride e guardar a água para cura, que será também abençoada no ritual.

Faxina na casa e limpeza energética com zimbro.

Fazer CrossBrid (de dia, sob o sol)
Guardar as sobras.

Fazer Cama de Brigid
Com as sobras da CrossBrid + tecido branco + grãos em imagem que lembre uma mulher.
Em volta da cama, espalhar as cinzas guardadas.
Com a Cama feita, à noite, ir para porta e convidar:
“Brigidh é vinda, Brigidh é bem vinda!
Senhora tripla, tua cama está arrumada, caso desejes descansar!”

Deixar a Brat amarrada no limoeiro, e recolher no dia 09.

RITUAL DE OIMÉLC

  • Organizar espaço e tudo o que será utilizado (oferendas, etc).
  • Montar a fogueira e deixar lenha por perto.
  • Meditação dos três caldeirões.
  • Purificação com Zimbro
  • Oferenda aos Seres Nativos: em um lugar fora do espaço ritual. Pedindo também permissão para o que o rito ocorra em sua terra.
  • Formação do Triskle (Reinos)
  • Formação energética do triskle e após isso, dizer:

“Pelo céu sobre mim,
Pelo mar a minha volta,
Pela terra abaixo de mim,
Eu me ponho diante dos três sagrados reinos hoje
Para celebrar Brigid e o despertar da terra!
E que por vossa benção, o meu ritual seja a intersecção da vossa união,
O eixo sagrado!
Sláinte! “

• Acender o fogo sagrado

“Eu ergo o fogo sagrado, na presença dos três sagrados reinos,
Saudado sejas, fogo sagrado, fogo da magia!”

Prestar uma reverência ao fogo e fazer uma oferenda de sal.

• Permissão ao Outromundo

Concentração na figura de Manannan e no mar.

“Um chamado entre os mundos,
Eu faço ao Senhor do Mar de Èire!
Manannán Mc Lir, Senhor do Outro mundo,
Senhor da cavalaria encantada e das floridas planícies,
Conceda-me, por favor, a permissão de acesso ao outromundo
Pois venho em paz, para honrar os Deuses.
Senhor do mar de Èire,
Senhor dos Oceanos,
Conduza-me entre os mundos!
Sláinte, Manannán!”

Tocar a concha três vezes.

• Convite aos Deuses

Concentração.

“Deuses brilhantes,
Da terra, do céu e do mar,
Eu vos convido para minha celebração,
Eu vos recebo em minha casa, com reverência,
E vos peço que abençoem este Oimelc com vossa presença.
Sagrados Deuses do tempo espiral,
A vos faço uma oferenda,
E que eu vos honre com este ato!

Fáilthe, Déithe!”

Oferecer cerveja no fogo sagrado e na terra.

• Convite aos Antepassados

Concentração.

“ Eu chamo pelos meus ancestrais,
Sábios perdidos nas brumas do tempo,
E frescos na memória;
Eu vos convido para minha celebração,
Juntem-se a mim no fogo sagrado!
E por vossa luz e sabedoria,
Uma oferenda é feita em vossa memória e para vossa honra,
Recebam minhas reverências, ancestrais!”

Oferecer farinha de milho no fogo.

• Convite à Brigid

Concentração na figura de Brigid.

“ Os sinais lá fora não deixam mentir,
A festa de Brigid está por vir!
Os pássaros cantam, a terra se exalta,
O Sol novamente brilhante aponta para um passado de glória.
Um passado de veneração e honra,
Onde a Deusa dos poetas canta!

As flores brotam, o frio se afasta,
E Brigid a caminhar pela terra, nos dá a esperança de terra vasta!
Caminhe pela terra, Senhora do Cabelo de fogo!
Receba as adorações das tribos, e a minha.
Aceite, por favor, o meu convite para esta celebração,
E receba as tuas oferendas, feitas de alma.

Brigid Bárdachd,
Brigid na Slánaich
Brigid na Nagealbhan

Fáilte, Brigid Ban dia!”

Oferecer o vaso de cerâmica que fiz pra Brigid, nas chamas.

• Queimar as crossBride e a Brat do ano passado

“Consoma, ó Brigid do fogo sagrado,
Todo o velho e negativo,
E traga a renovação junto de sua graça”

• Deixar Crossbride e agua próximas ao fogo

“ A Senhora da forja, traz-nos a proteção,
A Senhora da cura, a saúde da fonte.
Sláinte, Brigid”

• Oferenda de Leite e Mel à Brigid no fogo

Encerramento: Agradecer à Brigid, aos ancestrais, aos Deuses, aos Seres Nativos e à Manannán (tocando a concha 03 vezes).
(Go raibh maith agaibh, slán go foil).

Prestar reverência ao fogo.

Fazer a desunião energética dos reinos e agradecer.

Encerrar formalmente o ritual:
“Com a benção dos Deuses,
A graça dos seres nativos
E a Luz dos ancestrais,
Eu encerro esta celebração.”