Esta virtude é a mais difícil de ser alcançada, já que precisa ser trabalhada para se tornar uma virtude, pois sabedoria é ter a capacidade de observar as coisas e a percepção para compreendê-las. Por isso é necessário desenvolver uma maneira de ver o mundo com olhos analíticos. Todo mundo pode tomar decisões sábias às vezes, mas para ser sábio temos de viver com sabedoria e para isso temos de realmente mergulhar nesta virtude.

Se tivermos conhecimento e senso desenvolvido, podemos compreender o mundo que nos rodeia e como as coisas e as pessoas são, de modo que sejamos capazes de transportar o conhecimento do passado aos dias de hoje, e olhando para o futuro, aplicá-lo. Isto é sabedoria.

A princípio devemos aprender sobre história, sociedade e toda a existência humana, não só nos livros, mas também na experiência e tradição oral, apreendida com nossos antepassados ​​e sábios. Quando misturamos este conhecimento com a percepção de transcendê-lo e compreender os contornos atrás dos fatos, temos a sabedoria.

Assim, o conhecimento é apenas o começo, pois todas as informações são vazias sem uma mente fértil capaz de analisar e ponderar a respeito, acumulando ensinamentos e experiências, questionando e explorando até que transforme conhecimento e sagacidade em compreensão. E só com a compreensão genuína das coisas vem a sabedoria.

Portanto, podemos dizer que a sabedoria é tomar as decisões e julgamentos corretos com base na compreensão das pessoas e situações, tendo em mente que somos todos parte de um todo. Um homem sábio deve estar consciente do por que ele está agindo dessa forma específica e jamais ser injusto com ele mesmo ou com os outros, porque sabe que tudo está conectado e a escolha correta é sempre a consequência da percepção correta da verdade.